sexta-feira, 10 de fevereiro de 2012

Um verão para nunca esquecer ... Parte 33


Inês – Olá amor!

Ana – Olá prima! Que gira que vens das férias.

Inês – Obrigado! Tu também estas linda, só não estas em boa companhia.

Ana – Então?

Inês – Podemos ir lá fora falar?

Ana – Claro que podemos.

Nelson viu que Ana estava a falar com Inês e ficou um pouco espantado.

Ana – O que se passa prima?

Inês – Linda tens alguma coisa com o Nelson?

Ana – Tipo desde que aconteceu aquilo com ele, ele mexe comigo. Porque tantas perguntas sobre ele?
Inês – Eu vou contar tudo desde o início. Eu fui de férias com a Beatriz e conhecemos o David, o Nelson e o resto dos amigos, eu primeiro comecei a curtir de um rapaz mas ele tinha namorada e o Nelson apoio-me muito e comecei a gostar dele mas ele dizia que também gostava de mim mas afinal era só para ir comigo para a cama. Mas antes de isso, quando vínhamos para Lisboa ele queria assumir tudo aos nossos pais e amigos mas quando chegamos a Lisboa ele mudou muito e logo na noite que chegamos, eu pensava que ele estava em casa a dormir, mas tinha sai-o e traiu-me e eu vi as fotos. Eu fiquei muito mal mas também já não podia fazer nada. O rapaz que te falei primeiro é que me esta apoiar em tudo o que preciso e fez-me ver muita coisa que eu e o David não sabíamos. E eu hoje quando cheguei aqui e o vi acabei com ele.

Ana – Tu e o Nelson acabaram hoje?

Inês – Sim! Prima se tu gostas dele tens o caminho livre da minha parte, mas tem cuidado ele vai magoar-te muito.

Ana – Obrigada! Eu apesar de tudo gosto muito dele e não tenho culpa mas eu não quero sofrer por isso vou fazer de tudo para o esquecer. Como fui capaz de estragar a minha amizade com o David por causa dele. 

Inês – Temos que cometer os erros para nos arrependermos e aprendermos com eles.

Ana- Sim, mas se pensar bem, perdi um grande amigo e se calhar  um rapaz que agora podia ser tudo para mim.

Inês – O David namora com a Beatriz.

Ana- A sério?

Inês – Sim.

Ana – Isso é que eu não estava a espera. E quem é o rapaz que agora te esta apoiar? Conheço?

Inês – És capaz de conhecer. Ele conhece-te. Chama-se Rafael.

Ana – Ah já sei. Fogo a namorada traiu-o.

Inês – Como sabes isso?

Ana – Porque eu vi. Nesse dia eu estava com eles.

Inês – Grande cena. Ela disse ao Rafael que não se lembrava se o tinha traído porque estava bêbeda.

Ana – Mas eu tenho a certeza porque eu vi com os meus próprios olhos.

Inês – Fogo! Ele não merecia.

Ana – Mas que conversa é essa de ele ter namorada e depois deixas-te de gostar dele.

Inês – Posso te contar amanha na minha casa?

Ana – Sim! Vais ter que me aturar o dia e a noite toda.

Inês – Não faz mal, eu ate gosto. Mas vamos para dentro, agora vê lá o que fazes.

Quando Inês e Ana iam entrar no bar Nelson vinha a sair e apanhou Inês pelo o braço e pediu para falar com ela.

Nelson – Podemos falar?

Inês – Não tenho nada para falar contigo.

Nelson – Pelo menos ouve o que tenho a dizer e depois decides o que queres fazer.

Inês – Eu sei o que quero fazer e tu não fazes parte das coisas que eu quero fazer.

Nelson – Por favor, ouve só o que tenho para dizer. É rápido.

Inês – Ok, diz.

Nelson – Ana podes nos deixar sozinhos?

Inês – Podes ir. Eu já vou.

Nelson – Obrigado Ana!

Inês – Diz lá o que tens para dizer.

Nelson – Eu sei que errei por te ter traído mas eu vi cenas no avião que não gostei nada e tu não querias assumir nada comigo, o que me levou a entender que tu gostas é do Rafael e não de mim.
Ficaram em silencio durante 5segundos.

Inês – Já acabas-te?

Nelson – Sim!

Inês – Então agora vais me ouvir a mim.

Nelson – Claro, diz.

Inês – Eu já sei cenas de ti que não estava a espera. O Rafael era teu amigo e sabias que a Susana o tinha traído e tu não lhe sobes-te contar, ai espera esqueci-me que tu é que a provocas-te para o trair. Outra, o David é teu amigo e sabias que ele tinha conhecido a Ana a pouco e estava a gostar dele, mas tu conseguiste que ela cai-se na tua conversa e ela enrolou-se contigo e deixou de falar com o David, mas tu sabias e mesmo assim não tiveste coragem de contar ao teu amigo, como podias contar se foste tu que o traíste. E outra coisa, estas a ver a Joana a rapariga que te enrolas-te? É minha amiga e no dia a seguir a tua foto aos beijos com ela estava na Internet e outra a Ana é minha prima e já lhe abri os olhos em relação a ti e a esse teu ar de cão.

Nelson – Já acabas-te?
Inês – Sim! Adeus.

Nelson – Agora esperas. Esta conversa que eu estive contigo esquece porque eu só queria que caísses na minha conversa e que voltasse-mos a ter algo para poder ir contigo para a cama. E sim fiz isso ao Rafael e ao David e não estou nada arrependido.

No momento que Nelson disse isto tudo o Rafael e David tinham vindo a ver da Inês porque a Ana disse que ela ficou na rua a falar com o Nelson e eles preocuparam-se e nesse momento ouviram tudo o que Nelson disse.

Rafael – Ainda bem que confessas-te tudo o que fizeste mas a Inês tu não voltas a magoar e muito menos a tocar-lhe.

Rafael foi logo direito para Nelson e deu-lhe um murro.

Inês – Não Rafael, as coisas não se resolvem assim e ele nem merece que sujes as tuas mãos com ele.

David – Desculpa Inês mas o Rafael tem razão, só da vontade de bater neste gajo.

Inês – Mas não façam isso por favor.

David – Não o vou fazer porque como tu disseste ele não merece. Vamos para dentro Rafael, passa dele nem merece que lhe demos atenção.

Rafael – Ainda vais acabar sozinho e quando abrires os olhos pode ser tarde de mais.

Nelson – Eu não preciso dos teus conselhos para nada. E isto não vai ficar assim, eu só não me virei porque são dois contra um.

David – Mas se queres podemos ser um para um.

Rafael – Deixa David, não vale a pena.

David – Pois não, espero que te tenhas apercebido que a nossa amizade acabou.

Nelson – Eu não preciso da tua amizade para nada.

David – Ainda bem, nem sei como pode acreditar em ti tanto tempo.

Inês – Vamos, ele não vale mesmo a pena. Vamos nos divertir.

Foram todos para dentro.

Beatriz – Inês, estas bem?

Inês – Sim amiga esta descansada, então a minha prima?

Beatriz – Esta ali com as amigas dela.

Inês – Ok, eu já volto vou só ao pé da minha prima.

Inês foi falar com a prima a dizer o que se tinha passado lá fora quando de repente sente alguém agarra-la no braço e vira-la dando-lhe um beijo na boca.


Gostava que o anónimo se identifica-se :)

2 comentários: